Carros 0Km com trinta anos de antiguidade: é possível?

Em termos gerais, pode-se dizer que carros 0 Km com trinta anos de antiguidade não seria possível. As pessoas costumam pagar mais caro pelo atractivo de que o carro é novo e sem nenhuma utilização. Por isso, seria impossível que um automóvel antigo tivesse 0 km de uso.

Para os amantes dos clássicos, seria muito bom se pudessem ter os modelos de mais de trinta anos e que nunca tivessem sido usados por ninguém. Assim, eles poderiam estrear um carro antigo por um preço menor. Até agora isso era inviável, mas as coisas mudaram. Siga lendo e descubra o porquê.

O Audi do traficante de drogas

Audi-V8

Conta a história que há trinta anos atrás, um traficante de drogas comprou um Audi V8 em um concessionário em dinheiro e por um alto valor. A concessionária preparou o carro, colocaram a placa e cobriram esperando que o dono viesse buscar. Acontece que passaram, dias, semanas e meses e ninguém soube nada desse misterioso homem. Os funcionários da concessionária ligavam para ele e ninguém atendia.

Os anos foram passando e o carro ia ficando cheio de poeira sem que ninguém se atrevesse mover no carro ou dar uma volta com ele. Tempo depois o gerente da concessionaria soube que o proprietário daquele veículo havia sido preso; ele havia sido preso por tráfico de drogas no dia seguinte de comprar o carro. Então, decidiram que o carro ficaria ali guardado a espera de que o proprietário manifestasse sobre o que fazer com ele.

Quatorze anos depois o narcotraficante aparecei na concessionaria pedindo seu carro. Como seguia tapado o carro se encontrava em perfeito estado de conservação. Com bastante pó, mas sem grandes danos. Apesar de que não estar usado o dono disse que não o queria. O seu já tinha ficado muito antigo e ele havia pagado muito dinheiro por um carro novo. Já que ele comprou um carro novo, ele queria um carro novo e mais actual.

A concessionaria propôs recomprar o V8 a preço de mercado actual (valor irrisório, devido à sua idade) e vender um novo A8. Isso significava jogar fora quase todo o dinheiro que tinha pago para o carro anterior. E o homem argumentou que a mudança tinha que ser feito de maneira natural, já que ele estava entregando um modelo novo e não utilizado. Um pensamento aparentemente razoável, mas o que ele não considerou foi a depreciação brutal sofrida pelos carros, mesmo que estes não tenham sido usados.

Nesse caso não foram 30 anos, foram menos mas já foi muito curioso. Acompanhe o caso a seguir e diga qual é o mais curioso na sua opinião.

 

Concessionaria que vende carros 0Km com trinta anos de antiguidade

Outro caso similar aconteceu com Kjeld Sorensen. Após a morte de seu pai, ele herdou cerca de 200 carros O surpreendente era que os carros tinham 0km e trinta anos de antiguidade.

Carros 0Km com trinta anos de antiguidade

Aparentemente, seu pai comprou uma concessionária na Dinamarca da Fiat e da Iveco que terminou entrando em falência em meados dos anos oitenta. Se desconhece o motivo do porquê Jens Sorensen há trinta anos atrás, o pai de Kjeld não se livrou das unidades em estoque. O fato é que quando se fechou a empresa parou de se preocupar com o que estava lá.

Foi agora, após a morte de Jens Sorensen, quando o filho entrou nas antigas instalações da concessionária e encontrou um tesouro estranho que jamais poderia imaginar: Duas centenas de carros 0Km com trinta anos de antiguidade.

Carro verde antigo

Nesta concessionaria dinamarquesa pode encontrar diferentes modelos como o Fiat 127, o 600, o Uno… e outros mais exóticos como o Autobianchi Bianchina ou um Renault 4. Todas essas unidades foram acondicionados para venda por Kjeld Sorensen a um preço que varia entre 600 euros e 6.500 euros.

Você acha que vai ser fácil vender os 200? Acha justo que os carros que nunca foram usados possam depreciar tanto o valor?

Se você gostou desse post leia também o que falo sobre dicas para poupar combustível.