10 dicas de como poupar combustível

Com alguns passos simples que você pode economizar combustível e, portanto, poluem menos. Por duas vezes para o ambiente e nossos bolsos.

Economizar combustível para o seu carro pode ser mais fácil do que você pensa. Na verdade, você pode fazer uma grande contribuição para o meio ambiente, bem como a sua carteira com dez pequenos passos para um estilo de condução “responsável” redução das emissões nocivas.

Com uma vantagem significativa, além disso, também em termos de manutenção de peças sobressalentes.

Agora vou listar as 10 dicas que eu acho que devemos manter todos os drivers para conservar o meio ambiente significa economia de combustível e menos danos a atmosfera de produtos nocivos como gases tóxicos ou poluição decorrentes de nossos veículos e directamente afectam nosso planeta.

poupar combustivel

10 dicas de como poupar combustível

  1. Devemos tentar aproveitar a “travagem” quando sabe que tem que parar. Solte o acelerador e aproveite-se da inércia do veículo.
  2. Verifique a pressão dos pneus, este passo é muito importante porque se não esta com a pressão correta de ar nos pneus é provável que consoma mais combustível que o apropriado.
  3. Utilize os dispositivos eletrônicos disponíveis do carro com moderação. O ar condicionado, janela traseira e música de alta fidelidade consomem combustível e também afetam o desempenho do motor.
  4. Desligar o motor durante as paragens prolongadas como cruzamentos e semáforos em vermelho longos. Hoje em dia já existem carros que tem isso para ajudar a poupar combustível.
  5. Retire malas de tejadilho ou bicicletários quando não forem ser usados. Eles aumentam a resistência e o carro tem mais dificuldade em se mover, aumentando assim significativamente o consumo de combustível.
  6. Feche as janelas, especialmente na estrada: mantê-las abertas cria uma resistência que produz um aumento maior que o consumo de ar condicionado.
  7. Escolher rotas que lhe permitam conduzir a um ritmo constante, sempre que possível: o tráfego e as filas são caros.preço do combustível
  8. Mantenha o motor em baixa velocidade. Não acelere a ponto de jogar as engrenagens, muda para 2000/2500 máxima rpm. 50 kmh pode entrar com segurança a quarta ou quinta marcha.
  9. Manter baixas rotações, quando for descer as colinas, por exemplo, deve-se aproveitar a inércia do motor.
  10. A velocidade ideal em veículos rodoviários, com a dimensão média é de 120/h. Já se esta a 130/h 7% mais combustível é consumido.

Se você gostou do post veja também o sobre teste de combustíveis.

Relação do ar e do combustível

É o número que expressa a quantidade, em massa ou volume, de ar sugado para dentro de um motor de combustão de uma quantidade de unidade de combustível. A relação do ar e do combustível esta relacionada com a função do combustível, o tipo de motor, a sua regulação e carburação.

Relação do ar e do combustível

Relação do ar e do combustível

O valor ideal ou teórico de tal proporção é a que corresponde à proporção estequiométrica ou proporção exacta entre as massas das substâncias que formam parte da reacção de atingir uma combinação química completa. Em caso de gasolinas comerciais, tal relação é de entre 14,7 e 15,1 (isto é, cerca de 15 kg de ar por kg de combustível ). No entanto, esta condição é preenchida apenas em caso de reacção condições teóricas ou ideais, independentemente do grau de velocidade com que se desenvolve de forma eficaz combustão.

Em motores térmicos e, particularmente, na alternativa de tipo volumétrico, a reacção prossegue em condições muito especiais e variável e, no caso dos modos de ignição por faísca de início da reacção (normalmente uma faísca eléctrica praticamente puntiforme ) adquirindo grande importância determinar outros aspectos da combustão, tal como a velocidade de propagação da chama e a inflamabilidade da mistura.

É lógico que, com uma proporção de ar / combustível mais baixa do que parte estequiométrica (menos de 14,7 no caso da gasolina) não todo o combustível pode ser queimado e não queimado ou parcialmente queimado ser, com a formação de CO e HC. Lembre-se que a combustão nunca é completa, independentemente da relação ar / combustível, uma vez que a reação não se desenvolve em condições ideais.

Como para a contaminação, é essencial a utilização de misturas com maior do que ou igual às relações estequiométricas. No entanto, estas condições só pode ser obtida em motores de combustão contínua queimadores de caldeiras a vapor ou uma turbina a gás, em que o excesso de ar é utilizado para baixar a temperatura, enquanto que em um movimento alternativo irregularidades motor ocorreria operação.

Geralmente, em uma ignição do motor do carro, as variações na relação ar / combustível ocorrer apenas entre misturas ricas. Como os dados indicativos, pode ser assegurado que os valores máximos de potência de saída de 12-14, o que pode aumentar sob certas condições de funcionamento na regulação (a uma velocidade constante e o obtido borboleta aberta). Sulcos são também obtidos com valores bastante baixos (isto é, com elevada riqueza relativa) durante a aceleração rápida, dependendo sobre a configuração da bomba de aceleração e desaceleração afiado, ou com a borboleta fechada, a uma taxa alta.

Na relação do ar e do combustívels os valores do ar/combustível (A/CEB) razão estequiométrica dependem da composição química do combustível, essencialmente, a razão entre as quantidades em peso de carbono e hidrogénio contida em cada molécula de acordo com a fórmula indicada abaixo:

Onde c/h representa a razão de massa de carbono e hidrogénio contido numa molécula de combustível.

Esta equivalência é válida apenas para combustíveis binários, na fórmula conter apenas carbono e hidrogénio, enquanto que substâncias que também contêm oxigénio, como no álcool, precisa de muito ar proporcionalmente menor.

5 Curiosidades que não sabia dos limpa pára-brisas

Curiosidades que não sabia dos limpa pára-brisas. Eu nunca teria imaginado que um elemento tão simples de nosso veículo como os limpadores iria esconder muitos segredos e curiosidades, e que poderia aprender informações úteis como quantos ciclos de limpeza pode suportar ou como podemos mantê-los adequadamente, para não ter maiores problemas em dias chuvosos.

Uma das coisas mais irritantes para um motorista é aquele momento em que começa a chover e o limpa pára-brisas não funciona adequadamente deixando-nos com pouca visibilidade, por isso vamos tentar que tais situações não se repitam.

Curiosidades que não sabia dos limpa pára-brisas

Curiosidades que não sabia dos limpa pára-brisas

  1. Três inventores com a mesma ideia: A invenção do limpador é atribuída a três inventores, que tiveram a mesma ideia em 1903: Mary Anderson, Robert Douglas e John Apjohn. Mary Anderson era muito dos méritos de tal invenção foi, porque o seu sistema foi o mais eficaz de todos, e em que os outros fabricantes do tempo seria baseado. O mecanismo se operava por uma alavanca dentro do veículo, e o braço de mola se movia para trás e para a frente, com um contacto assegurando contrapeso entre a lâmina e o vidro. Sistema de patente foi aprovado em 1903.
  2. Limpadores do Citroen 2CV: Este modelo lendário originalmente tinha um sistema de transmissão mecânica ligado ao sistema do limpador através de um cabo que também trabalhou o velocímetro. A coisa mais estranha sobre isso é que, quando o veículo estava parado os limpadores não funcionavam e tinham de operá-los manualmente com um pé de cabra. Só em 1962 que limpadores elétricos seriam adicionados neste modelo popular.
  3. Mais de 750.000 varreduras no total: Esta é a vida de cada limpador de acordo com os fabricantes, que iria limpar a área de cerca de 80 campos de futebol. Recomenda-se a substituí-los por novos, uma vez por ano ou quando listras ou impedimentos no campo de visão começam a aparecer. Mas cuidado, se fazem barulho em cada movimento, significa que tinham que ter sido trocados a muito tempo.
  4. Por que elas se desgastam? Normalmente seus desgastes se devem as condições climáticas adversas: flutuações de temperatura que variam entre -30° C e 80° C e a exposição à luz solar directa. Um carro que dorme na garagem dormir sofre menos desgaste, uma vez que eles não são tão expostos a mudanças bruscas de temperatura ou do sol. Outro fator que pode desgastar as escovas é o atrito com o vidro que é acentuado com a sujeira, insetos, etc …
  5. Posso instalá-lo eu mesmo? É melhor ser instalado por um profissional, uma vez que o mau posicionamento pode causar arranhões ou marcas no vidro. Se isso não for possível, existem alguns fabricantes que seu produto incluído em um código QR que nos levará a um vídeo com uma explicação detalhada de como instalar novos pincéis.

Se gostou do texto sobre curiosidades que não sabia dos limpa pára-brisas veja também sobre as 10 dicas para poupar em combustível.

Qual é o melhor dia da semana para abastecer o carro?

 Os preços dos combustíveis variam de acordo com a função das estradas e datas especiais

Ter que passar para abastecer em um posto de gasolina pode se converter em um momento temido para o nosso bolso. O preço do combustível é alto e por isso a melhor coisa é tentar salvar alguns euros abastecendo no dia mais conveniente e com o combustível mais conveniente. Mas você sabe qual é o melhor dia da semana para abastecer o carro?

É necessário levar em conta que as marcas de combustíveis ajustam a sua oferta levando em conta a mobilidade do coletivo. Isso significa que os dias em que mais há movimento nas estradas é quando os preços dos carburantes são mais caros.

abastecer o carro

Como poupar para abastecer o carro

Levando em conta o padrão comercial das empresas que distribuem o carburante, é possível poupar um pouco de dinheiro se não espera para ir reabastecer quando estiver nos níveis mínimos. Pense que segunda-feira é o dia que menos tem nas estradas e, portanto, encontrará o combustível mais barato. No sentido contrário o dia a se evitar seria o sábado.

Combustíveis

Da mesma forma, também vale a pena que você considere as datas de operação saída e tente abastecer um pouco antes para aumento do custo dos dias mais movimentados.

Um último ponto, e não menos importante, a ser valorado na hora de poupar para abastecer o carro é a localização do posto de gasolina. Como regra geral, você deve considerar que perto de rodovias o preço é sempre um pouco mais alto. Por isso vale a pena procurar o ponto de distribuição mais econômica, claro se você tem essa possibilidade. Existem aplicativos para telemóveis projetados para que se possa localizar o posto de gasolina mais barato dentro de certos quilômetros de sua localização. Um recurso para considerar!

Carro económico: Kia Niro entra no guinness por seu baixo consumo

Carro económico: Kia Niro entra no guinness por seu baixo consumo

O carro económico Kia Niro veio recentemente a fazer parte da ampla gama de SUV feitos para circular em cidades. A novidade mais interessante deste modelo coreano é que iria ser vendido apenas com um motor híbrido. E, como acabamos de ver, uma mecânica autêntica de um recorde.

E é que na chegada ao New York City Hall, em Manhattan, a Kia Niro recebeu oficialmente o título Guinness World Record por ser o carro hibrido com o consumo mais baixo já registrado. O carro atravessou a costa dos Estados Unidos com um incrível recorde de 79,9 milhas por tanque, o que significa 3,07L a cada 100km.

“Estamos satisfeitos com o recorde alcançado pelo Kia Niro”, disse Orth Hedrick, vice-presidente e planejador de produto Kia Motors América. “Nosso objetivo era criar um veículo que foi realmente útil, com uma grande presença e um grande consumo por quilómetro e ganhar o Guinness World Record confirma a nossa conquista.”

Kia Niro 2017

O Niro foi liderado por Wayne Gerdes, Carlsbad (Califórnia) e o co-piloto Robert Winger Williamsburg, Virginia, por 6.000 km da Câmara Municipal de Los Angeles para Nova York com um consumo de apenas 186,3 litros ou 4,1 tanques de combustível.

Como é o novo carro económico: Kia Niro?

O Niro, é o primeiro híbrido da Kia projetado para alcançar um perfeito equilíbrio entre o consumo e a utilidade de um crossover compacto. Na verdade, não é fácil encontrar um modelo estético semelhante capaz de gravar dados de tão baixo consumo. É o verdadeiro carro económico!

Seu design esportivo e atraente se junta a uma longa lista de equipamentos, incluindo sistemas de assistência de travagem de emergência, detecção de ponto cego, o tráfego traseiro alerta, assistente de manutenção de pista, equipamento de telemática avançada e entretenimento e muitas outras opções.

carro económico

Concluindo, o Kia Niro, é comercializado com uma combinação única de motor e transmissão, automática e 141 CV (combinado entre dois motores separados, eléctricos e gasolina). O carro perfeito para quem gosta de poupar e tem um estilo jovem.

O preço do Kia Niro, o carro económico recorde, modelo híbrido da marca coreana fica por mais ou menos 27.000 euros.

Se gostou do que leu, confira também o post que falo sobre teste de combustíveis. O mais caro é sempre o melhor?

Carros 0Km com trinta anos de antiguidade: é possível?

Carros 0Km com trinta anos de antiguidade: é possível?

Em termos gerais, pode-se dizer que carros 0Km com trinta anos de antiguidade não seria possível. As pessoas costumam pagar mais caro pelo atrativo de que o carro é novo e sem nenhuma utilização. Por isso, seria impossível que um automóvel antigo tivesse 0km de uso.

Para os amantes dos clássicos, seria muito bom se pudessem ter os modelos de mais de trinta anos e que nunca tivessem sido usados por ninguém. Assim, eles poderiam estrear um carro antigo por um preço menor. Até agora isso era inviável, mas as coisas mudaram. Siga lendo e descubra o porquê.

O Audi do traficante de drogas

Audi-V8

Conta a história que há trinta anos atrás, um traficante de drogas comprou um Audi V8 em um concessionário em dinheiro e por um alto valor. A concessionária preparou o carro, colocaram a placa e cobriram esperando que o dono viesse buscar. Acontece que passaram, dias, semanas e meses e ninguém soube nada desse misterioso homem. Os funcionários da concessionária ligavam para ele e ninguém atendia.

Os anos foram passando e o carro ia ficando cheio de poeira sem que ninguém se atrevesse mover no carro ou dar uma volta com ele. Tempo depois o gerente da concessionaria soube que o proprietário daquele veículo havia sido preso; ele havia sido preso por tráfico de drogas no dia seguinte de comprar o carro. Então, decidiram que o carro ficaria ali guardado a espera de que o proprietário manifestasse sobre o que fazer com ele.

Quatorze anos depois o narcotraficante aparecei na concessionaria pedindo seu carro. Como seguia tapado o carro se encontrava em perfeito estado de conservação. Com bastante pó, mas sem grandes danos. Apesar de que não estar usado o dono disse que não o queria. O seu já tinha ficado muito antigo e ele havia pagado muito dinheiro por um carro novo. Já que ele comprou um carro novo, ele queria um carro novo e mais atual.

A concessionaria propôs recomprar o V8 a preço de mercado atual (valor irrisório, devido à sua idade) e vender um novo A8. Isso significava jogar fora quase todo o dinheiro que tinha pago para o carro anterior. E o homem argumentou que a mudança tinha que ser feito de maneira natural, já que ele estava entregando um modelo novo e não utilizado. Um pensamento aparentemente razoável, mas o que ele não considerou foi a depreciação brutal sofrida pelos carros, mesmo que estes não tenham sido usados.

Nesse caso não foram 30 anos, foram menos mas já foi muito curioso. Acompanhe o caso a seguir e diga qual é o mais curioso na sua opinião.

 

Concessionaria que vende carros 0Km com trinta anos de antiguidade

Outro caso similar aconteceu com Kjeld Sorensen. Após a morte de seu pai, ele herdou cerca de 200 carros O surpreendente era que os carros tinham 0km e trinta anos de antiguidade.

Carros 0Km com trinta anos de antiguidade

Aparentemente, seu pai comprou uma concessionária na Dinamarca da Fiat e da Iveco que terminou entrando em falência em meados dos anos oitenta. Se desconhece o motivo do porquê Jens Sorensen há trinta anos atrás, o pai de Kjeld não se livrou das unidades em estoque. O fato é que quando se fechou a empresa parou de se preocupar com o que estava lá.

Foi agora, após a morte de Jens Sorensen, quando o filho entrou nas antigas instalações da concessionária e encontrou um tesouro estranho que jamais poderia imaginar: Duas centenas de carros 0Km com trinta anos de antiguidade.

Carro verde antigo

Nesta concessionaria dinamarquêsa pode encontrar diferentes modelos como o Fiat 127, o 600, o Uno… e outros mais exóticos como o Autobianchi Bianchina ou um Renault 4. Todas essas unidades foram acondicionados para venda por Kjeld Sorensen a um preço que varia entre 600 euros e 6.500 euros.

Você acha que vai ser fácil vender os 200? Acha justo queos carros que nunca foram usados possam depreciar tanto o valor?

Se você gostou desse post leia também o que falo sobre dicas para poupar combustível.

Teste de combustíveis: o mais caro é melhor?

Foi realizado um teste de combustíveis pela Deco Proteste e hoje vamos falar um pouco sobre ele para mostrar que as vezes o preço mais alto não significa uma melhor qualidade.

Teste de combustíveis

O abastecimento foi realizado com 4 combustíveis diferentes

Foram testados os combustíveis a seguir em quatro carros iguais:

  • Galp Gforce
  • Galp Hi-Energy
  • Jumbo
  • Intermaché

Veja o desenrolar do teste:

  • Foram comprados 4 Renault Clio 1.5 dCi (90 cv) novos, de forma anónima.
  • Os carros foram entregues a estrear no circuito de teste.
  • Além do combustível, não há outros fatores a influenciar o desempenho do carro.
  • Do óleo do filtro aos pneus, preparámos os carros para ficarem em pé de igualdade.
  • Os componentes decisivos para o desempenho do motor são iguais: a ECU, mais conhecida por centralina, a versão do software, os injetores, a bomba de injeção e os pneus, entre outros.

teste de combustíveis

Resultados do teste

Foram percorridos 12 mil quilómetros

  • Durante um mês, quatro pilotos profissionais conduziram os carros até cada um marcar os 12 mil quilómetros. Foram recolhido os combustíveis em postos diferentes de Lisboa a Sines, passando por Alcácer do Sal e Setúbal.
  • Todos os dias, cada piloto conduziu um carro diferente, sem saber as marcas de gasóleo em teste.
  • Simulámos dois tipos de percurso: em autoestrada e via rápida, e outro, urbano, com uma velocidade média mais baixa e paragens.
  • Reabastecemos os depósitos com o combustível que comprámos como qualquer consumidor.
  • Toda a frente do carro foi desmontada para extrair o motor.
  • Abriram os motores para recolher os pistões, sem qualquer contacto com as suas zonas laterais e topo.
  • Os componentes recolhidos foram embalados em vácuo para envio ao laboratório.

Veredicto final no laboratório

Foram medimos o consumo no teste de combustíveis e foi registrado uma diferença sem significado. Também foi identificado um efeito semelhante na acumulação de depósitos e no desgaste do núcleo vital do motor.

De maneira que fica a dúvida: Se o impacto é igual, porquê pagar mais? As alegações do gasóleo hi-energy e gforce não correspondem à verdade e por isso já foram denunciadas às autoridades competentes.

Se você gostou do post veja também o sobre dicas para poupar combustível.